domingo, 9 de agosto de 2009

Querido Filho


Hoje é dia dos pais e não estou ao seu lado: estivemos juntos ontem por algumas horas.
Dizem para mim que devo abandoná- lo, que o Direito não reconhece as relações afetivas.
Nenhum advogado, juiz ou promotor jamais irá nos separar, porque eu sou seu pai verdadeiro.
Acho que nunca poderei perdoar sua mãe por causar tanta dor para você e para mim...
Também sinto saudades de sua irmã Thalia, a única que não me sacaneou e ainda gosta de mim.
Falam que sua mãe vai encontrar outro homem e que você irá chamá- lo de pai, como me chamou.
Muitas coisas ruins ainda podem acontecer e pode chegar num ponto em que não poderei vê- lo.
O importante é que eu te amo, filho, e isso ninguém vai me tirar, pois é tudo que eu tenho.
Sempre que precisares de mim eu estarei ao seu lado, lhe apoiando, lhe ensinando coisas.

4 comentários:

Guto Hilst disse...

muito legal teu blog, fiz um blog tb pra acompanhar o processo, é meu primeiro dia, e achei bacana o fato de varios pais tb terem feito, vou seguir teu blog e passe no meu ok
Abs sucesso

blog da Mayra Suelen disse...

Olá gostei muito do seu blog, e gostei de conhecer vc também
estou inaugurando o meu blog http://mundinhodobebe.blogspot.com/2011/05/sorteio-de-inauguracao.html e estou te convidando a visita-lo e
também a participar de um sorteio do livro autografado "Da gravidez a amamentação"
muito obrigada e espero que tenha gostado do convite!
Sabe tá faltando a voz dos homens lá no blog hehehe

Moda de Brechó disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nina Flores disse...

Oi, que pena que parou o blog, pois tinha muito de comportamento humano e poesia... Felicidades.